“Walmart” da Maconha

Phoenix (EUA)- Uma loja que oferece à sua clientela todo o equipamento, produtos químicos e artigos necessários para cultivar maconha hidropônica abriu sua primeira filial no Arizona. A franquia WeGrow, que foi chamada de “o Wal-Mart da maconha”, abriu na semana passada uma filial em Phoenix para atender um novo mercado que surgiu após a aprovação da lei estadual que permite o consumo da planta para com fins medicinais. “Aqui oferecemos tudo o que uma pessoa precisa para cultivar uma planta dentro de sua casa”, disse à Agência Efe Justin Jorgensen, vice-presidente de operações da WeGrow.

Esta é a terceira loja da empresa nos Estados Unidos. As outras duas ficam na Califórnia, onde vigora uma lei similar. “Nosso propósito é ajudar todos os pacientes para que cultivem seu próprio medicamento”, explicou Jorgensen. A loja oferece todo tipo de contêineres, produtos químicos, nutrientes, luzes e artigos para que uma pessoa possa preparar uma plantação dentro de sua casa, com exceção da planta em si e da semente para cultivá-la. A empresa WeGrow abriu sua primeira loja no Arizona na quarta-feira, no mesmo dia em que o estado havia programado começar a conceder as licenças para pessoas interessadas em iniciar seus cultivos.

No entanto, este processo está paralisado pelo fato de que no final de maio, a governadora do Arizona, Jan Brewer, apresentou um pedido ao Governo Federal para que esclareça a legalidade da nova lei aprovada pelos eleitores em novembro de 2011. A nova legislação permite que pacientes que vivem a mais de 25 milhas de distância de uma plantação legalizada cultivem até 12 plantas de maconha para uso pessoal. Até o momento, aproximadamente 4 mil moradores do Arizona obtiveram um cartão de identificação que os credencia como pacientes aptos a usar maconha como parte de seu tratamento.

A loja WeGrow oferece cursos para ensinar a cultivar a planta e também conta com médicos que respondem as dúvidas dos clientes, além de oferecer seminários para responder perguntas sobre legislação. Jorgensen afirmou que a questão apresentada pelo governo do estado do Arizona para esclarecer a legalidade da medida não afeta seu negócio já que todos os produtos que vendem são legais e podem ser utilizados para cultivar outros tipos de vegetais. “Ninguém necessita de uma permissão especial para comprar nenhum dos produtos oferecidos pelo estabelecimento”, declarou.

Fonte: Agência EFE

Publicado em junho 8, 2011, em Noticias e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: